Coincheck lucrou US$ 491 milhões antes de ser Hackeada

0

O Monex Group, Inc., que administra a exchange japonesa Coincheck, ambos com sede em Tóquio, no Japão, divulgou o resultado do fechamento anual da corretora divulgou na última quinta-feira (26).

Finalizado no mês passado, os números divulgados revelam um lucro de 53,7 bilhões de ienes (US$ 491 milhões), resultado da arrecadação de 62,6 bilhões de ienes (US$ 573 milhões) em receita, contra apenas 8,8 bilhões de ienes (US$ 8,1 milhões) em despesas operacionais regulares.

A maior parte desse lucro ocorreu durante o período de 10 meses anteriores ao ataque hacker, em janeiro deste ano, no qual a corretora foi vítima do maior roubo da história das criptomoedas, que, na ocasião, hackers extraíram 500 milhões de tokens NEM. Isso gerou prejuízo de US$ 530 milhões à Coincheck.

Esse acontecimento fez com que a Coincheck operasse apenas parcialmente em fevereiro e março. Mesmo assim, a exchange acumulou mais de 500 milhões de ienes (US$ 4,5 milhões) em receita operacional ao longo dos dois meses.

O valor dos impostos pagos pela corretora referente ao ano fiscal foi de 6,3 bilhões de ienes (US$ 57,6 milhões).

Foram abatidos, também, 47,3 bilhões de ienes (US$ 432 milhões) que foram destinados para pagamentos a usuários afetados pelo crime de forma a compensar as perdas no roubo histórico.

Aquisição da Coincheck
A bolsa japonesa Monex praticamente salvou a Coincheck ao comprar 100% de sua ações no início de abril. O valor pago na ocasião foi de 3,6 bilhões de ienes (US$ 33,5 milhões), mesmo com uma certa desconfiança de uma possível interferência da Agência de Serviços Financeiros do país (FSA) para que a corretora pudesse operar também no novo mercado de criptomoedas.

O grupo já vinha abrindo caminho para entrada no ecossistema criptográfico desde o ano passado, explorando e desenvolvendo aplicativos de blockchain ao criar um laboratório específico para criptomoedas batizado de ‘Money Cryptocurrency Lab’.

De acordo com a CCN, a Monex atualmente trabalha com o planejando de lançar seu próprio blockchain a fim usá-lo para gerenciar a negociação de produtos financeiros. Provavelmente o grupo deve promover em breve uma Oferta Inicial de Moedas (ICO) para a plataforma.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here